O “Mundo da Neblina”

“[…] quando acordei… tudo estava assim. Todo mundo parece ter desaparecido… E está nevando lá fora – nesta época do ano! Algo está seriamente errado… Você viu aqueles monstros?! […] Nós dois sabemos que criaturas como aquelas não existem.”

Anúncios

O “Mundo Real”

Ao que tudo indica, a cidade seria uma típica e bucólica parada de veraneio para onde as pessoas se dirigiriam em busca de paz e quietude […]. Então, afinal, onde foram parar os cerca de 30 mil habitantes da cidade? E como eles desapareceram sem que ninguém no resto do país notasse?

As Camadas de Silent Hill

Talvez a característica mais marcante nas histórias de Silent Hill seja a imutabilidade da realidade. Ao que parece, a cidade possui a capacidade de se transformar em um mundo atormentador e demoníaco onde seus protagonistas são jogados sem qualquer chance de resistência.

O Chamado de Silent Hill

Ao que parece, a cidade acaba sendo um ponto convergente nestas histórias. Um local para onde todos precisam, em algum momento, se dirigir e lá são mergulhados em provações que apenas uma cidade verdadeiramente amaldiçoada poderia proporcionar.

Introdução

Em Silent Hill os personagens são tragados para um mundo simbólico e maligno que subverte suas crenças no real. Eles questionam se estão vivos, se estão loucos; encontram descobertas pessoais inquietantes que os levam a confrontos morais para que adquiram a redenção final – ou a danação eterna.